O meu condomínio é caro?

O meu condomínio é caro?

O mais importante, antes de responder à pergunta, é entender quais são os custos envolvidos na cobrança do condomínio. É comum ouvirmos frases como: “meu condomínio é caro e nem tem piscina”. Mas será que possuir piscina ou ter uma vaga a mais no estacionamento, por exemplo, pesa na hora da definição do valor?

Na verdade, não. O principal custo de um condomínio, via de regra, é o quadro de funcionários, que geralmente representa 50% do total. Luz e água compõem, juntas, mais 25%, aproximadamente. Os 25% restantes são divididos entre os demais custos, como manutenção, seguro, entre outros.

Devemos manter sempre em mente que o valor cobrado pelo condomínio refere-se a um serviço prestado. Para que todos tenham um condomínio seguro, limpo e organizado, alguém precisa desempenhar esse serviço e isso custa dinheiro.

O principal segredo para a boa administração dos custos, em consequência da proporção, é uma boa gestão de funcionários. É comum que funcionários mais caros, por exemplo, cumpram horas extras de funcionários mais baratos, o que gera um custo desnecessário para o condomínio, ou que se gaste mais com horas extras do que se gastaria com um folguista ou um novo funcionário. Evitar esse tipo de situação pode ajudar muito na redução dos custos na hora de pagar o condomínio.

Precisa de auxílio na gestão e administração de seu condomínio? Temos uma equipe de profissionais especializados para ajudar você a resolver seus problemas. Acesse https://www.creditoreal.com.br/condominios e saiba mais!

Compartilhe

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*