Principais erros na gestão condominial

Principais erros na gestão condominial

Um boa gestão condominial exige organização, comprometimento e transparência. Como a resolução de problemas difíceis fará parte do dia a dia de quem gere um condomínio, essa tarefa demanda tempo, dedicação e acesso às informações corretas.

Para ajudar você a reduzir as chances de cometer deslizes, separamos os erros mais comuns (e danosos) na gestão de um condomínio:

Agir por conta própria. Assembleias, votações e decisões conjuntas devem fazer parte da rotina de um condomínio. O síndico não deve tomar, por conta própria, decisões e colocá-las em prática sem consultar previamente os moradores. Obras, projetos, contratações e melhorias devem sempre passar pelos condôminos, não só por interesse do grande grupo, mas também do síndico, que se resguarda de ser responsabilizado individualmente por qualquer problema.

Tratamento de inadimplentes. Dois erros comuns quando o assunto é inadimplência: divulgação pública da lista de inadimplentes e negociação da dívida. O primeiro, além de antiético, pode trazer sérios problemas para o condomínio, como ações por danos morais. Não se deve expor condôminos que estejam em situação de dívida junto ao condomínio.
O segundo é, de igual forma, inadequado. Ao negociar uma dívida com algum condômino, o síndico dá a impressão de que quem ficou em situação de inadimplência foi beneficiado, além de estar “abrindo mão” de um dinheiro que não é dele (síndico), mas sim do condomínio.

Temas e frequência das assembleias. Evite ao máximo tratar sobre assuntos pessoais em assembleias. Elas muitas vezes acabam sendo usadas para discussão de assuntos privados e que não são interesse do coletivo.
Não deixe acumular uma grande quantidade de temas para uma mesma assembleia. Opte por reuniões mais frequentes é com pautas preestabelecidas.

Imparcialidade. Um bom gestor é imparcial e não abre exceções. Tratar moradores de formas distintas, baseando-se em gosto pessoal e afinidade, é altamente não recomendado. Se determinada regra vale para um morador, deve valer para todos. Tenha as normas do condomínio como seu braço direito nesse momento.

Falta de planejamento financeiro. Um condomínio, de certa forma, deve funcionar como uma empresa. Geralmente acabamos “apagando os incêndios” do mês sem planejamento financeiro e sem maiores ambições. Pense adiante. Faça um planejamento e coloque metas mensuráveis para o próximo trimestre, semestre e ano.

Precisa de auxílio na gestão e administração de seu condomínio? Temos uma equipe de profissionais especializados para ajudar você a resolver seus problemas. Acesse https://www.creditoreal.com.br/condominios e saiba mais!

Compartilhe

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*